Pearl Jam

O que eu posso dizer sobre essa banda com nome em homenagem a geléia da bisavó Pearl? A banda de Seattle, sucesso desde os anos 90, ícone do grunge, blá, blá, blá. Isso qualquer um com um pouco de cultura pode te dizer, agora o eu tenho a dizer… é bem mais que isso! Essa é a minha banda do coração e é um grande prazer lhe apresentar: Pearl Jam.
Eu não lembro direito como conheci, qual foi a primeira música que ouvi, a primeira foto que vi… Sei que tem influência da minha mãe (é, minha mãe é a melhor mãe do mundo!) e de uns primos mais velhos (que eram adolescente no início dos anos 90 e viveram o boom do grunge). Sempre fui diferente, estranha (aos padrões convencionais) e me identifiquei MUITO e de cara com as músicas melancólicas, depressivas, mas verdadeiras e transcrevendo em palavras o que sentia e fiquei encantada com aquelas melodias, aquela voz. Aquelas músicas tinham (e ainda têm) a capacidade de fazer eu me sentir normal, bem e me confortar, acima de tudo. Acho que é a sensação mais gostosa do mundo se sentir abraçada por uma música.
A banda, bem, você conhece, já ouviu falar. Esses tiozinhos que quase 50 anos que tocam nessa banda há mais de 20 anos, que brigaram com a Ticketmaster por causa do preço abusivo dos ingressos em uma atitude de amor a arte e aos fãs, que ficaram sem mandar clip pra MTV na época em que esse era o maior meio de promover seu trabalho, que, recentemente, fizeram uma grande ação de incentivo ao voto em seu país, sem defender nenhum lado, eles não têm muitos álbuns de estúdio, nem muitos clips, você não os vê na tv e é difícil ouvir a música na rádio. As letras falam de pessoas, solidão, suicídio, amores que não deram certo, tristeza, alegria, problemas, amores que deram certo…
As músicas. Alive é a música (autobiográfica) do Eddie (Vedder, vocalista); tenho Jeremy (a música sobre um menino solitário que acabou se matando na frente da sala de aula) como minha música; Footsteps… não, não vou falar sobre essa; Given to fly está na lista de músicas mais lindas do universo; Save you é impossível não sair de qualquer estado depressivo; Black é a música dos amores que não deram certo; Not for you é a música pra gritar na cara dos políticos; Do the evolution é aquela irônica; Wishlist é a fofa; Even flow é pra te deixar sem fôlego (e me lembra a minha irmã, rs); I am mine é pra se sentir bem; Spin the black circle é pra pular como um adolescente; Daughter é pra se sentir normal; Immortality é pra ficar vegetando na cama por longas horas; Just Breath é pra mostrar como uma música pode ser lindamente triste. Posso ficar indicando uma música para cada momento, rs!
Hoje tem show do Pearl Jam. É a terceira vez que a banda pisa em terras brasileiras e dessa vez somente em terra paulista. Lembro do show de 2005 como se fosse hoje. Lembro de não ter dormido direito na noite anterior ao show, assim como estou hoje, haha. E no meio do show o Eddie pergunta em português ‘por que não vimos(sic) antes?’ e eu, com 15 anos, grito ‘porque se fosse antes eu não poderia vir’, hahaha. Como foi bom aquele show! Muito melhor que festa de 15 anos!
Segue o setlist do show de 3 de dezembro de 2005 no estádio do Pacaembu:
1 – Breakerfall
2 – Save you
3 – Animal
4 – Given to fly
5 – Even flow
6 – I am mine
7 – Daughter (It’s ok)
8 – Jeremy
9 – Elderly woman behind the counter in a small town
10 – I believe in miracles (Ramones cover)
11 – Do the evolution
12 – You got to hide you love away (Beatles cover)
13 – Betterman
14 – Black
15 – Kick out the jams (with Mudhoney. MC5 cover)
16 – Alive
17 – Rocking in the free world (Neil Young cover)

No show em 2005 o Eddie disse que voltaria logo. Não foi tão logo assim. Demorou 6 anos até eles voltarem. Mas, assim como em 2005, em 2011 o show também foi bom.
Segue o setlist do show de 4 de novembro de 2011 no estádio do Morumbi:

1 – Go
2 – Do The Evolution
3 – Severed Hand
4 – Hail Hail
5 – Got Some
6 – Elderly Woman Behind the Counter in a Small Town
7 – Given To Fly Gonna
8 – See My Friend
9 – Wishlist
10 – Amongst The Waves
11 – Setting Forth (Eddie Vedder)
12 – Not For You
13 – Modern Girl (cover do Sleater-Kinney cover)
14 – Even Flow
15 – Unthought Known
16 – The Fixer
17 – Once
18 – Black
Primeiro bis:
19 – Just Breathe
20 – Inside Job
21 – State Of Love And Trust
22 – Olé
23 – Why Go
24 – Jeremy
Segundo bis:
25 – Last Kiss (cover de Wayne Cochran)
26 – Better Man Spin The Black Circle
27 – Alive Baba O’Riley (cover do The Who)
28 – Yellow Ledbetter

Recentemente, o Jeff (Ament, baixista) disse a revista Rolling Stone Brasil que eles iriam ver as músicas que já tocaram aqui e variar um pouco, focar naquelas que eles ainda não tocaram. Mas que as queridinhas Alive e Betterman estariam no setlist. Acho que rola Nothing at it seems e Faithfull.
Não sou fã de festival, é desconfortável, bagunçado, tem muita gente, pessoas que não foram pra ver a mesma banda que você, banheiros são mais nojentos que o normal, não tenho mais idade para passar o dia inteiro em um evento, em pé, sem comer e beber direito. Sem contar o show que (por mais que a banda seja headliner) é mais curto. Mas como eu amo Pearl Jam, eu vou. Bem, agora é só controlar a ansiedade e aguardar a hora do show.

KEEP ROCKING!

Anúncios

Comentários

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s