Ainda me lembro bem daquela quinta-feira…

Todo começo de ano é igual, todas as lojas (até mesmo as não especializadas) estão lotadas de material escolar. E este foi o primeiro ano que não se comprou aqui em casa. Minha irmã vai para faculdade e não precisou ainda de cadernos e tudo mais; minha mãe tem os materiais dela; e eu, bem, eu to velha para faculdade e falta vontade de fazer qualquer coisa. Se bem que, ao ver aqueles mil cadernos da Hello Kitty, canetas fofinhas e tudo mais, bate uma vontadezinha de fazer algum curso para usá-los, rs! Essa introdução é só para explicar o que aconteceu comigo.

Ontem fui ao centro da cidade para resolver algumas pendências. Estava muito quente e depois do almoço (‘descobri’ um restaurante árabe novo), fui surpreendida com um pedido.
De todas as coisas que já me pediram na rua, essa foi a que mais mexeu comigo. Um garoto aparentando uns 10 anos, com um papel na mão, veio até mim e disse:
_Moça, compra uma lapiseira pra mim?
Já me pediram dinheiro, já me pediram abraço, mas uma lapiseira foi a primeira vez. Acho que foi isso que mais me chocou e me fez perguntar um ‘o que?’ com cara de interrogação, rs. Ele repetiu a pergunta e mostrou a loja em frente e completou, ‘aqui é baratinho!’. Ainda um pouco em choque com pedido, acompanhei o garoto até a loja, onde ele pegou a tal lapiseira. Em meio a perguntas como se ele tinha borracha, lápis, lápis de cor, onde estudava e em que série estava, ele olhava no papel na mão e dizia sim, não, 5°ano (esqueci o nome da escola, mas segundo a minha mãe que é professora e estava junto, fica pra cá, na zona sul de SJC). Quando o questionei sobre o que fazia longe de casa, ele disse que a mãe estava vendendo bala e ele foi com ela.
No final, ele saiu agradecendo muito, com um pouco mais que a lapiseira e eu com o coração um pouco mais leve. Sabe aquela citação ‘Happiness only real when shared’? Ela é verdadeira. E fico feliz que o garoto que ficou feliz, com olhos brilhando, em saber que ele podia sim escolher o lápis e a cola do Homem Aranha, tenha compartilhado a felicidade dele comigo.

Caso você não seja surpreendido com um pedido desse na rua e quer fazer a sua parte, participe da ação #doeumideal da Loja Ideal. Para saber direitinho como participar é só clicar aqui. E não, não é publipost, só achei a ação muito legal e quis divulgar junto à minha história.

KEEP ROCKING

Anúncios

Comentários

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s