Festival dos Imigrantes de Jacareí

O post de hoje é uma dica de passeio em Jacareí, uma cidade bem próxima da minha São José dos Campos.

Desde sexta-feira (2) está acontecendo o 6° Festival dos Imigrantes de Jacareí, em prol de onze entidades da cidade.
Um festival que reúne gastronomia, shows, oficinas e exposições de diversos países, entre eles Espanha, Portugal, Japão, Chile, Itália, México, Argentina e Brasil.

Serviço: festival dos imigrantes de Jacareí.
Quando? 2, 3 e 4 de agosto (dia 2 das 19h as 22h30; dia 3 das 10h30 as 22h30; e dia 4 das 10h30 as 16h).
Onde? Sede da Bunkyo Jacareí (Avenida Lucas Nogueira Garcez, 1940. Jardim Esperança).
Quanto? Informação pendente.
Mais infos: festivaldosimigrantes.com.br

KEEP ROCKING!

Anúncios

Feira Gaúcha Expo Sul

Está rolando em São José dos Campos, SP, desde o dia 22 deste mês uma feira de tradições gaúchas. A Feira Gaúcha Expo Sul.

Eu procurei, ao máximo, informações sobre a feira, mas não consegui muita coisa diferente da propaganda na tevê. Creio que não seja muito diferente da já conhecida na cidade, Vale Tchê.
Eu não fui à feira (e nem me interessei em ir), porque, tem um monte de coisas que eu não gosto: couro, chocolate e churrasco, hahaha; e selaria (coisas para montaria e para cavalos). Provavelmente também tenha móveis no estilo de Gramado, RS. Mas deve ter coisas boas como queijos e vinhos.

Como esta feira será no mesmo local onde aconteceu a Femalhasvale, o horário de funcionamento deve ser o mesmo. Não tenho certeza, ok?! É uma possibilidade!

Serviço: feira de tradições gaúchas.
Quando? de 22 até 30 de junho.
Onde? no Expo Vale Sul (Avenida Andrômeda, 227. Jardim Satélite. Em frente ao Vale Sul Shopping).
Quanto? informação pendente.

Mas por que cazzo está tão difícil de achar informações sobre esta feira?

Só pra lembrar de couro também é pele. Não adianta ficar horrorizada com casacos de pele de foca e outros animais e esquecer do couro.

KEEP ROCKING!

Femalhasvale – edição dos namorados

Muitas pessoas chegaram ao bloguenho procurando por ‘Femalhasvale‘. Depois de muito me questionar o motivo, descobri que haverá mais uma edição este ano. A edição dos namorados.

Não é certeza que vá nesta, não sei o que de legal você pode encontrar por lá, mas acredito que não seja muito diferente da edição que teve no começo do ano, esta aqui.
Então, pra você que está procurando sobre a feira de malhas que está acontecendo em São José dos Campos, aqui estão quase todas as informações.

Serviço: Femalhasvale – edição dos namorados 2013
Quando? De 01 a 09 de junho (das 14h as 22h)
Onde? Espaço Cassiano Ricardo (Avenida Cassiano Ricardo, 1983. Jardim Alvorada)
Quanto? Informação pendente.

KEEP ROCKING!

Sanja: o que se fazer?

Continuando a categoria Sanja, um post sobre o que se fazer em São José dos Campos.

Eu vi este post em um blog (que não lembro o link) de um cara que falava o que se fazer em Sanja. Ele começava a postagem com a descrição da cidade na Desciclopédia.

O único orgulho dos moradores da cidade é dizer que ela fica a uma hora de qualquer parte do mundo. A uma hora de São Paulo, a uma hora do litoral, a uma hora de Campos do Jordão, a uma hora do Rio de Janeiro, a uma hora de Aparecida, a uma hora de Nova Iorque e Paris. Ou seja, não tem porra nenhuma pra fazer aqui, pois tem-se tudo em uma hora.

Aí vi em outro blog, este aqui, com algumas alterações. Se alguém souber o link original da postagem, me avise.

Aqui vai uma lista de coisas bem joseenses de ser fazer. Em outro post falarei de forma detalhada sobre alguns itens que eu já fiz. Alguns itens eu não fiz e nem vou fazer, rs, sou vegetariana e não vai rolar, mas fica aí a dica.
Ah, em negrito os que já fiz. E como boa joseense, já fiz quase a lista toda, hahaha.

01. Passear de carro no centro e contar para os visitantes que ali funcionava o único McDonald’s a falir no mundo.
02. Comer pipoca com queijo do tio uruguaio no Parque Santos Dumont.
03. Comer bolinho caipira nas festas juninas.
04. Correr no Vicentina Aranha no final da tarde admirando a arquitetura.
05. Andar de bicicleta nas ruas do Urbanova.
06. Tomar caldo de cana na Anchieta.
07. Comer o churrasquinho de gato em frente ao Extra do CTA e contar a experiência depois, porque ninguém conhece quem tenha comido, apesar do ótimo cheiro.
08. Beber o famoso chopp do Bar do Coronel e agora também no São José Empório (umas esquina depois).
09. Assistir um jogo do São José no Martins Pereira e reclamar do time.
10. Comer o famoso pintado no Vila Velha.
11. Comer o quibe cru do Al Badah.
12. Descer de skate a ladeira do Urbanova apreciando o visual da Mantiqueira.
13. Assistir o pôr do sol na Anchieta e fazer valer o dinheiro do contribuinte gasto na construção do mirante.
14. Comer pastel com guaranita no Mercado Municipal.
15. Tomar caldinho no São Dimas no frio… ou no SESC!
16. Ir para Caraguá no final de semana e se quiser, voltar no mesmo dia!
17. Ir no Anexo, ver as pessoas de sempre e disputar uma cerveja.
18. Sair da balada e entupir-se de esfiha no Habib’s.
19. Sentir frio na barriga na descida do Habib’s. Se for depois da balada, levantar as mãos como numa montanha russa.
20. Ficar com a mesma pessoa que seu amigo(a) / primo(a) / irmão(ã) já ficou.
21. Jogar rugby no Maconhão.
22. Assistir ao time de basquete no ginásio da Associação.
23. Fazer aula de ginástica olímpica com o Luiz Assunção.
24. Procurar bicho-preguiça na Praça do Sapo.
25. Chamar de caipira quem é de Caçapava, Jacareí e região.
26. Ir na balada das cidades vizinhas. (vide n° 20).
27. Conhecer o Henrique famoso.
28. Decorar as musiquinhas da TV Vanguarda.
29. Tomar uns goró no Disque Bebidas.
30. Ir na saída de aula das outras escolas durante a adolescência.
31. Conhecer o CTA e a arquitetura do Niemeyer de seus prédios.
32. Passear pelo Parque da Cidade e admirar a casa de Olivo Gomes, com seus jardins de Burle Marx.
33. Perceber que mais um prédio surgiu no Aquárius.
34. Visitar o jardim japonês na subida do Aquarius e não entender o porque de ter sido construído ali.
35. Visitar o Memorial Aeroespacial Brasileiro.
36. Observar os aviões da Embraer cruzando o céu da cidade.
37. Visitar o Museu do Esporte que fica na antiga Câmara Municipal.
38. Ir a uma festa no Luso e sentir que andou mil quilômetros.
39. Sentir-se sozinho porque todo mundo viajou, afinal, tudo está a uma hora de distância.
40. Andar de Pássaro Marrom.
41. Ver a UNIP na Dutra, achar que chegou em casa e ligar pra alguém buscar na rodoviária.
42. Acreditar que as maiores invenções brasileiras, desde o avião até os satélites, são de autoria dos alunos do ITA.
43. Fazer ballet na Ana Araújo ou na Cristina Cará.
44. Tirar foto com os aviões do Parque Santos Dumont.
45. Comemorar o título do seu time na Avenida 9 de julho.
46. Comer uma coxinha da Marinella.
47. Conhecer o Estrela Night Club após uma bebedeira.
48. Passear em São Francisco Xavier, principalmente no Festival Literário.
49. Visitar os parentes em outra cidade, afinal quase ninguém tem pai / mãe Joseense.
50. Visitar a Biblioteca Cassiano Ricardo.
51. Escolher algum shopping pra dar um rolê ou fazer compras no calçadão.
52. Passear pela Praça Afonso Pena e saudar o Lunático Dançarino.
53. Ler o Vale Paraibano. Ver notícias da Fabiola Molina ou do André Azevedo no caderno de esporte. 
54. Tentar explicar para algum visitante o que é o Banhado.
55. Comer o sanduíche do Kadu na 9 de julho depois da balada e se entupir de molhos e maioneses.
56. Explicar que quem nasce em São José não é Saojoseense.
57. Ficar parado cinco minutos no Anel Viário e já pensar: “PQP, o trânsito está ficando igual ao de São Paulo!”
58. Acordar com a missão de ir a São Francisco Xavier e descobrir que depois de Monteiro Lobato tem outra São José dos Campos (ou será a mesma?).
59. Olhar os lindos hoteis Entreprise e Parthenon ao passar pela Dutra e sentir orgulho da cidade.
60. Vagamente lembrar dos meio-famosos da cidade como Cecília Militão, Peleco, Fernanda do BBB, Vinicius Valverde, Giovanna Tominagga
61. Achar que São José não é interior e vangloriar-se pelos 5 shoppings da cidade.. (ou serão 6? ou 7?)

Esta lista é muito divertida. É isso, logo, logo falarei melhor sobre este assunto e farei a minha listinha de o que se fazer nesta bela cidade chamada São José dos Campos!

KEEP ROCKING!

Campanha: Ajude o GACC

Fundado há quase 20 anos na cidade de São José dos Campos/SP, o Grupo de Assistência à Criança com Câncer (GACC) atende mais de 500 crianças e jovens. Desde julho de 2008, a entidade conta com o Centro de Tratamento Fabiana de Morais (CTFM), único hospital da região habilitado pelo Ministério da Saúde como de alta complexidade em oncologia. Onde 80% dos pacientes atendidos são do SUS que cobre apenas 30% das despesas. E por conta de dificuldades financeiras a unidade corre o risco de suspender o atendimento. A dívida acumulada apenas em 2012 soma R$ 800 mil. Além disso, o déficit mensal é de R$ 200 mil.

Para ajudar o GACC, o cartunista Maurício de Sousa, criador da ‘Turma da Mônica’, vai ilustrar um livro cuja renda será revertida às crianças atendidas pela entidade. O livro ‘O Pequeno Grande Doador’ foi escrito pelo jornalista joseense Fabrício Corrêia. A narrativa conta a história de um bebê prematuro que vem ao mundo para mudar o destino de sua família.

E como você pode ajudar?

Você pode fazer um depósito na conta da Central de Doações:

Agência: 5702-9

C/C: 155365 – 8

Banco do Brasil.

Você pode fazer uma doação online:

É só clicar aqui

Você pode destinar parte do Imposto de Renda:

A doação é feita através do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA, que é o responsável pelo gerenciamento do Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – FUMDICAD. Basta acessar o site do CMDCA/SJC  e escolher o GACC como Entidade Beneficiada com o valor doado.

Passo a passo de como destinar parte do Imposto de Renda ao GACC

Você pode comprar os produtos do GACC:

Camiseta do GACC

A maioria dos produtos são camisetas. Para mais informações é só ligar (12) 3949-6024.

E logo, logo teremos a opção de comprar o livro ilustrado pelo Maurício de Sousa.

Você pode doar moedas nos cofrinhos:

Cofrinho do GACC

Os cofrinhos do GACC estão em padarias, lanchonetes e outros estabelecimentos comerciais. E se você quer colocar um cofrinho do GACC em seu estabelecimento entre em contato pelo re1@gacc.com.br ou (12) 3949-6029.

E se você não quer pode tirar uma moedinha do seu bolso, doe sua nota fiscal (sem CPF/CNPJ):

Doe sua nota fiscal sem CPF/CNPJ

É simples! É só pegar sua nota fiscal (sem CPF/CNPJ) e depositar nas urnas do GACC. Para saber onde estão as urnas, clique aqui.

Agora se pode doar seu tempotalentotrabalho carinho, visite o GACC, preencha a ficha de Cadastro de Intenção de Trabalho Voluntário e aguarde o contato da coordenadora.

O endereço do GACC é Avenida Possidonio José de Freitas, 1200. Urbanova – São José dos Campos – SP. CEP 12244-010

Somente através de um voluntariado organizado em equipes administradas com boas práticas de gerência, é possível desenvolver um trabalho voluntário de qualidade, comprometido com o sucesso, atingindo suas metas e realizando uma eficiente ação social.

As crianças e adolescentes atendidos pelo GACC agradecem a nossa ajuda!

Siga o GACC no twitter e curta o GACC no facebook.

Para mais informações visite o site do GACC